sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Como Combater a Depressão


Oferecemos, com todo o gosto, algumas sugestões “saborosas” que vos podem ajudar a sair da depressão quando a causa é circunstancial:  Durmam o mais que possam. Não tomem drogas anti-depressivas – podem temporariamente aliviar os sintomas enquanto, na realidade, aprofundam a depressão. Bebam muita água pura e sumos de frutos saudáveis; evitem alimentos com aditivos químicos. Façam exercício – caminhar em áreas onde a natureza abunda é restaurador – e a interacção com animais ergue o espírito. Façam uma lista das bênçãos na vossa vida começando pela própria vida. Em vez de se envolverem em discussões, tratem de ver a situação sob a perspectiva do outro – a vossa resposta calma pode afastar a ira dos outros. Evitem “entretimentos” violentos; vejam comédias e espectáculos que agradem ao coração, leiam livros iluminados. Ofereçam-se para actividades de voluntariado dedicadas à caridade. Aprendam uma palavra nova em cada dia. Façam pequenas mudanças na vossa rotina diária. Ouçam música suave, e se tendes talento musical, cantem, peguem no vosso violino ou harmónica. Sorriam muitas vezes – olhem para um espelho e sorriam para vós próprios, depois riam!

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

A Geração Nova


27. - Para que na Terra sejam felizes os homens, preciso é que somente a povoem Espíritos bons, encarnados e desencarnados, que somente ao bem se dediquem. Havendo chegado o tempo, grande emigração se verifica dos que a habitam: a dos que praticam o mal pelo mal, ainda não tocados pelo sentimento do bem, os quais, já não sendo dignos do planeta transformado, serão excluídos, porque, senão, lhe ocasionariam de novo perturbação e confusão e constituiriam obstáculo ao progresso. Irão expiar o endurecimento de seus corações, uns em mundos inferiores, outros em raças terrestres ainda atrasadas, equivalentes a mundos daquela ordem, aos quais levarão os conhecimentos que hajam adquirido, tendo por missão fazê-las avançar. Substituí-los-ão Espíritos melhores, que farão reinem em seu seio a justiça, a paz e a fraternidade.
A Terra, no dizer dos Espíritos, não terá de transformar-se por meio de um cataclismo que aniquile de súbito uma geração. A atual desaparecerá gradualmente e a nova lhe sucederá do mesmo modo, sem que haja mudança alguma na ordem natural das coisas.
Tudo, pois, se processará exteriormente, como sói acontecer, com a única, mas capital diferença de que uma parte dos Espíritos que encarnavam na Terra aí não mais tornarão a encarnar. Em cada criança que nascer, em vez de um Espírito atrasado e inclinado ao mal, que antes nela encarnaria, virá um Espírito mais adiantado e propenso ao bem.
Muito menos, pois, se trata de uma nova geração corpórea, do que de uma nova geração de Espíritos. Sem dúvida, neste sentido é que Jesus entendia as coisas, quando declarava: «Digo-vos, em verdade, que esta geração não passará sem que estes fatos tenham ocorrido.» Assim decepcionados ficarão os que contem ver a transformação operar-se por efeitos sobrenaturais e maravilhosos.

A Génese, Cap. 18 V27

terça-feira, 20 de setembro de 2011

O mal a temer

Lamentar-se por quê?... Aprender sempre, sim.
Cada criatura colherá da vida não só pelo que faz, mas tam-
bém conforme esteja fazendo aquilo que faz.
Não se engane com falsas apreciações acerca de justiça, por-
que o tempo é o juiz de todos.
Recorde: tudo recebemos de Deus que nos transforma ou reti-
ra isso ou aquilo, segundo as nossas necessidades.
A humildade é um anjo mudo.
Tanto menos você necessite, mais terá.
Amanhã será, sem dúvida, um belo dia, mas para trabalhar e
servir, renovar e aprender, hoje é melhor.
Não se iluda com a suposta felicidade daqueles que abando-
nam os próprios deveres, de  vez que transitoriamente buscam
fugir de si próprios como quem se embriaga para debalde esque-
cer.
O tempo é ouro, mas o serviço é luz.
Só existe um mal a temer: aquele que ainda exista em nós.
Não parar na edificação do bem, nem para colher os louros do
espetáculo, nem para contar as pedras do caminho.
A tarefa parece fracassar? Siga adiante, trabalhando, que mui-
ta vez é necessário sofrer, a fim de que Deus nos atenda à reno-
vação.

sábado, 17 de setembro de 2011

Carroça vazia



Certa manhã, meu pai, muito sábio, convidou-me a dar um passeio no bosque e eu aceitei com prazer.
Ele deteve-se numa clareira e depois de um pequeno silêncio perguntou-me:
- Além do cantar dos pássaros, estás a ouvir mais alguma coisa?
Apurei os ouvidos alguns segundos e respondi:
- Estou ouvindo um barulho de carroça.
- Isso mesmo - disse meu pai - é uma carroça vazia.
Perguntei ao meu pai:
- Como pode saber que a carroça está vazia, se ainda não a vimos?

- Ora - respondeu meu pai - é muito fácil saber que uma carroça está vazia por causa do barulho. Quanto mais vazia a carroça, maior é o barulho que faz.

Tornei-me adulto, e até hoje, quando vejo uma pessoa falando demais, gritando para intimidar, tratando o próximo grosseiramente, de forma inoportuna, prepotente, interrompendo a conversa de todo mundo e, querendo demonstrar que é a dona da razão e da verdade absoluta, tenho a impressão de ouvir a voz do meu pai dizendo: 'Quanto mais vazia a carroça, mais barulho ela faz'... 

De passagem


Conta-se que no século passado, um turista americano foi à cidade do Cairo no Egito, com o objetivo de visitar um famoso sábio.
O turista ficou surpreso ao ver que o sábio morava num quartinho muito simples e cheio de livros.
As únicas peças de mobília eram uma cama, uma mesa e um banco.
- Onde estão seus móveis? Perguntou o turista.
- E o sábio, bem depressa olhou ao seu redor e perguntou também:
- E onde estão os seus...?
- Os meus?! Surpreendeu-se o turista.
- Mas estou aqui só de passagem!
- Eu também... - concluiu o sábio.

"A vida na Terra é somente uma passagem...
No entanto, alguns vivem como se fossem ficar aqui eternamente,
e adiam ou esquecem-se de ser felizes."


"NÃO SOMOS SERES HUMANOS PASSANDO POR UMA EXPERIÊNCIA ESPIRITUAL...
SOMOS SERES ESPIRITUAIS PASSANDO POR UMA EXPERIÊNCIA HUMANA..."